Quando o Facebook se torna o pesadelo da marcas

redes sociais facebook consultoria

Estar nas redes sociais

A presença nas redes sociais (em especial no Facebook ) tornou-se fundamental para a comunicação das empresas. Fruto do reconhecimento do poder comunicacional, do “apertar de cinto” em acções de comunicação ou porque o meu vizinho já tem conta no Facebook o que é verdade é que são cada vez mais as empresas que usam as redes sociais para comunicar.

 

A essência da presença da presença nas redes sociais

Mais do que estar (ou não) presente nas redes sociais (questão que para mim nem se coloca), as empresas devem entender a essência das redes sociais e utiliza-las para gerar real valor para quem as segue.

A maior mentira dos últimos tempos foi muito bem “vendida” pelo criador do Facebook. A mentira é que as empresas têm fãs no Facebook. É uma doce ilusão e termos milhares de fãs na página da empresa pode significar estar a perder dinheiro. Se a comunicação não gera vendas e está a investir tempo a fazer publicações na rede, na prática está a perder dinheiro.

 

Os erros mais frequentes das empresas na redes sociais

– O primeiro e mais frequente erro é um erro de avaliação. Diz-se que estar nas redes sociais é GRÁTIS!!! Nada mais errado. Se a comunicação for mal feita, não só não é grátis como ainda lhe dá prejuízo. Se gasta tempo a comunicar e como tempo é dinheiro, já não é grátis. O seu primo que tem uma conta no Facebook sabe criar uma página e isso é grátis, mas não sabe comunicar, isso paga-se.

LEMBRE-SE que só em Portugal existem mais de 4 milhões de contas de Facebook, vai entregar a imagem da sua empresa ao seu primo?

– O segundo erro é estar presente nas redes sociais porque o vizinho está presente. Defendo que todos devemos estar presentes e aproveitar o bom que as redes sociais nos oferecem, mas tem de haver um conhecimento prévio da plataforma, das formas de comunicar, do público-alvo, do que fazer se a comunicação correr mal.

– O terceiro erro (para mim o que é menos importante) é um erro técnico. Como a utilização das redes sociais como forma de comunicação empresarial não é estudada nem entendida, muitas empresas acabam por criar perfis em vez de páginas. É algo que se resolve rapidamente, mas que causa essencialmente danos a nível de imagem, passando a ideia de uma empresa pouco profissional.

 

Casos de (IN)SUCESSO

mais do que apresentar o que corre bem, que ai o Facebook e as restantes redes sociais já o fazem, apresento aqui 2 casos recentes de erros de comunicação nas redes sociais.

– O primeiro caso é o da Crioestaminal, que lançou um vídeo polémico e viu a sua página inundada de comentários negativos. De tal forma que acabou por retirar a campanha do ar, pedir desculpa e fazer um novo vídeo. O principal erro da Crioestaminal, foi não ter avaliado o seu público-alvo. A mães são um público apaixonado e que na altura da maternidade estão “com os nervos à flor da pele”. Numa altura de crise colocar as mães, com recursos escassos, perante um filho a perguntar se guardar as suas células do cordão umbilical é um grande erro de avaliação.

– O segundo caso é da cerveja Brahma. A cervejeira ,que patrocina mais de 30 clubes brasileiros, promoveu uma acção de marketing através do perfil BrahmaFla com um vídeo em que um adepto “flamenguista brahmeiro” faz graça ao dizer que o Sport “vive na aba do Flamengo desde 1987” – por conta do título leonino no Campeonato Brasileiro – e ironiza o clube com a imitação mal elaborada de um sotaque nordestino.

Claro está que os adeptos do Sport ficaram furiosos e vieram para as redes sociais “castigar” a marca que até é patrocinadora do clube afectado.

 

Como estar presente nas redes sociais?

Posto isto o que é importante é saber como estar presente nas redes sociais. Deixo aqui alguns dos pontos que defendo serem dos mais importantes para ter uma presença eficiente e proveitosa nas redes sociais:

1 – Estudar o público para definir correctamente em que rede deve comunicar.

2 – Estudar a rede social que vai usar para evitar erros técnicos.

3 – Caso não tenho profissionais qualificados “dentro de portas” contrate uma consultoria para definir estratégias de comunicação que gerem mais-valias.

4 – Crie um plano de comunicação que gere valor para o seu seguidor.

5 – Crie um plano de publicações que o ajude a organizar a informação.

6 – Monitorize e adapte os conteúdos publicados.

Artigos semelhantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *