Arquivo da categoria: design

Psicologia das cores – infográfico

ver aqui o infograficopsicologia das cores

As cores exercem uma forte influência no nosso dia a dia. São especialmente importantes na indução de consumo. Este infográfico criado pelo Viver de Blog mostra de forma clara como funciona a psicologia das cores.
Dos diversos números neste estudo destaco os dados que demonstram como são poderosas as cores e como estas influências os consumidores:

  • 84,7% dos consumidores acreditam que as cores de um produto são muito mais importantes do que outros factores;
  • 93% das pessoas avaliam as cores de um produto na hora de comprar;
  • Mais da metade dos consumidores desistem de comprar um produto porque ele não tem sua cor favorita.

Fonte

2 estratégias para ganhar fãs no Facebook

fas facebook

Ganhar fãs no Facebook é um processo que requer tempo e conhecimento da estratégia certa para captar os fãs que são realmente o público-alvo da sua empresa no Facebook.
Sublinho o seu público-alvo no Facebook. Apesar uma empresa ter um público-alvo instituído desde o inicio, no facebook ela pode centrar-se num nicho desse público-alvo ou até ter diversas estratégias para comunicar com nichos diversos.

A captação dos primeiros fãs é normalmente penosa e é onde por norma acontecem os primeiros erros. Como o Facebook pede que a página tenha 25 fãs para poder personalizar o URL e tornar assim o seu Vanity Url num endereço que crie valor à sua página, o procedimento comum é pedir aos amigos para serem fãs da página.

Ai está o erro!

Os seus amigos, dificilmente serão os seus clientes e estarão inseridos no seu público-alvo. A melhor estratégia para ganhar fãs no inicio de uma página é criar uma campanha de gostos com recurso aos anúncios do Facebook. Só assim, com a devida utilização do poder de segmentação do Facebook, é que garantirá que os seus primeiros fãs serão realmente fãs integrados no seu público-alvo.

Atenção! Não faça a sua campanha sem ter algumas publicações na sua página. Tipicamente entre 5 a 6 publicações que identifiquem o tipo de conteúdos que o seu fã vai encontrar na sua página de facebook.

No caso das 2 páginas que apresento as estatísticas na imagem acima, a estratégia de angariação dos primeiros fãs foi precisamente o recursos a publicidade de Facebook.

Após essa 1ª angariação cada página seguiu distintas estratégias de angariação de fãs e os resultados são também eles muito distintos.

O período de existência e angariação de fãs das 2 páginas é de sensivelmente 1 mês.

Na 1ª página a angariação de fãs passa pela parceria com diversas páginas numa politica de partilhas de conteúdos. O resultado é muito menor em angariação de gostos. No entanto o número de pessoas a falar da página é bastante grande o que pressupõe que haverá um crescimento exponencial dos fãs nos próximos meses.

Na 2ª página a angariação de fãs passa pela integração do Facebook num blog existente que angaria fãs para a página. O número de gostos é muito maior do que a 1ª página, no entanto o número de pessoas a falar é bastante mais reduzido. Como as pessoas clicam nos links para visitarem o blog os números de interacção com a página nunca serão grandiosos.  No futuro é normal que o crescimento de fãs desta página de facebook estabilize.

Da análise deste 2 simples exemplos, que por feliz coincidência têm o mesmo universo temporal, certifica-se que existem diversas estratégias de angariar fãs. Todas serão válidas, (menos as que não cumpram as regras do Facebook) e que terão de ser escolhidas tendo em conta o público-alvo que a empresa quer atingir no Facebook.

 

Boa comunicação

Marketing Autárquico – o vídeo promocional da Rota da Bairrada

 

A Rota da Bairrada apostou, e bem no meu entender, num vídeo promocional da região.

Ver uma instituição publica a apostar e investir nestes conteúdos e plataformas é salutar e é sinal que os profissionais de marketing que por lá trabalham estão atentos ao mundo actual.

A aposta no vídeo nos tempos que correm é quase obrigatória dada a exposição que estes conseguem ter com poucos recursos.

No entanto os vídeos apenas conseguem alcançar uma exposição elevada se cumprirem alguns requisitos.

Em termos de duração um vídeo promocional nunca deverá ter mais do que 3 minutos. Mais do que esse tempo só vêm que estiver realmente interessado. Se não se conseguir compactar toda a informação em 3 minutos a solução terá de passar por fazer diversos vídeos desse tamanho.

Pelo que li, neste casa, a Rota da Bairrada optou por fazer feitos vídeos de 12 segundos, 3 minutos e um de 12 minutos!!!! Sendo imperativo a criação de spot’s com estas durações, estes deveriam começar a ser divulgados do mais pequeno para o maior e nunca ao contrário. Era a forma de alimentar e despertar a curiosidade do espectador. Mas a opção foi de começar a divulgar o vídeo de 12 minutos.

Quem é o público-alvo da campanha?

A opção por esta divulgação fará com que o vídeo seja visto e adorado pelos bairradinos. Caso esse seja o público-alvo da campanha, esta vai ser um sucesso. Caso o objectivo da campanha seja trazer gente de outras terras à Bairrada, adivinho um enorme fracasso.

 

Sendo a questão técnica do tempo do vídeo importante, não é o ponto fulcral. Porque até já houve vídeos maiores que tiveram enorme sucesso e se tornaram virais.  Veja-se o exemplo da campanha Kony2012 que vai neste momento com mais de 92 MILHÕES de visualizações. O ponto fulcral é a falta de “rasgo”, originalidade, criatividade de mostrar o muito de bom que a Bairrada tem para oferecer aos seus visitantes. A opção foi a de criar um slideshow imenso de micro vídeos que tentam mostrar tudo e claro… não mostram nada.

A ambição de “condensar” toda a beleza da Bairrada num único vídeo levou à criação de um vídeo muito pouco apelativo para os turistas e ao mesmo tempo muito pouco (ou nada) informativo. Vemos o vídeo sem saber muito bem o que estamos a ver e onde fica.

Um bom exemplo de marketing Autárquico

Este é um exemplo de como o marketing autárquico pode pouco com muito investimento. Em contraponto ao que a Câmara de Águeda fez com a sua rua de chapéus, que com um investimento mínimo viu a cidade explodir nas redes sociais, conseguindo colocar todos a falar de Águeda e a espalharem a mensagem de Águeda como destino turístico gratuitamente.

Ideias para a Rota da Bairrada melhorar este tipo de iniciativas

Compreendendo que é difícil lidar e gerir uma associação de tantos municípios, seria mais eficaz criar um pequeno vídeo, entre 30s a 1m para cada um deles.

Se em termos de custos essa solução não for viável, existe sempre a hipótese de parcerias com os cursos de audiovisuais da região em que colocam os alunos a fazer curtas metragens para a região. Vejam este exemplo de um vídeo criado por um aluno da Universidade de Aveiro para a cidade de Ílhavo.

Se também essa solução for financeiramente ou institucionalmente difícil de implementar, poderão abrir o concurso à população para criarem vídeos da região dizendo o que mais gostam na sua região. Acredito que o amor Bairradino faria milagres. E o facto de verem os seus vídeos reconhecidos pela Associação, faria as partilhas dos mesmos explodir nas redes sociais.

 

Continuem o trabalho e melhorem

Parabéns à Rota da Bairrada pela coragem e ousadia de apostarem no vídeo como forma de comunicação. Espero que este seja um primeiro passo, que vos permitirá melhorar o próximo.

marketing autárquico

Redes sociais vs Tipologia de empresas

que redes sociais mais usam as empresas

Claro que o Facebook é de todas as redes sociais a que tem maior número de utilizadores. Mas isso não quer dizer que esta seja a rede social perfeita para todos os tipos de negócio.

A corrida atrás dos números gigantescos do Facebook deixa muitas vezes as empresas e os seus directores de marketing cegos. Tal como se estivessem a avistar um pote de ouro. Que muitas vezes mais parece ser o Usain Bolt e que teima em correr mais do que eles.

Existem industrias como por exemplo o turismo em que o Facebook não é mais do que uma rede complementar que serve para propagar os resultados da presença em sites como o Booking.

Exemplo do turismo nas redes sociais

Se tem um hotel, hostel, estalagem um turismo rural faça o teste de esta presente nas duas redes sociais e no final de algum tempo, tipicamente um a dois meses, analise as vendas que fez num e as vendas que fez no outro canal.
Os resultados de vendas serão absolutamente esmagadores no Booking, no entanto a nível de feedback e de espalhar a mensagem o Facebook será a rede social que melhores resultados lhe trará.

A presença nas redes sociais é feita de escolhas

Resumindo a presença das empresas nas redes sociais é feita de escolhas. Como tudo na vida. 🙂
Existem diversas redes sociais que trarão resultados à empresa. Umas serão melhores a cumprir um tipo de objectivos e outras a cumprir outros objectivos. Mas não podendo a empresa dispender recursos para estar presente em todas as redes, a solução é escolher qual a rede que lhe dá melhores resultados no objectivo mais importante para os resultados da empresa.
Desta forma não estará a perder tempo e dinheiro a tentar estar presente em todas as redes sociais com resultados medíocres.