Campanha de prevenção do cancro da pele

jb245

Temos de “Fazer mais com menos”

Quem ainda não ouviu esta frase? Nos últimos tempos tem andado de boca em boca. Desde de gestores, ceo’s, directores de marketing e outros responsáveis “enchem a boca” para dizer esta frase. Sou defensor que com pouco investimento e muita criatividade podemos fazer boas campanhas de comunicação.

Mesmo que a frase esteja quase gasta de tanto uso, e muito dele indevido,  é possível de ser implementada.

Como criar uma campanha barata?

A tarefa até é simples. Basta investir um pouco mais na componente criativa das peças de comunicação que vamos poupar muito dinheiro na execução.

Cuidados a ter na criação de uma campanha barata?

No entanto é preciso termos atenção de forma a que o baixo preço não nos tolde a visão e que acabemos por criar uma peça de comunicação que seja criativa e com custos reduzidos mas que não cumpra o efeito para o qual foi desenvolvida.

Um exemplo deste tipo de campanhas é o que ilustra este artigo. O objectivo é alertar as pessoas para os perigos do sol.

No entanto esta campanha tem um grave problema de execução. Consegue detectar qual é?

Artigos semelhantes

4 comentários a “Campanha de prevenção do cancro da pele

  1. Jorge Graça

    Boa tarde

    Só apontar umas coisas ao texto: A expressão logo na primeira frase, “boca em boda”? Seria mais de boca em boca na minha terra.
    Depois a peça de comunicação não “compra” com toda a certeza a função, o que pode fazer no máximo é que “cumpra” a função para a qual foi desenvolvida.

    E em relação à campanha, obviamente que a placa não vai funcionar a toda a hora do dia, mas para isso há que a colocar num local estratégico de acesso às praias, e a uma hora de grande afluência às mesmas, e voilá.

  2. João Bem Autor do artigo

    Obrigado pelo alerta Jorge. 2 erros rectificados.

    Em relação ao horário o problema é mesmo esse. Na hora em que a campanha deveria alertar as pessoas, não funciona.

  3. Luis Serra

    Atenção que a meu ver dizer que a campanha não funciona é redutor..

    Há campanhas, e este é um exemplo, que são executadas “offline” onde apenas um nicho de pessoas irão ver, mas que depois funcionam muito bem do ponto de vista de disseminação no mundo Digital..
    Tal como esta, existe outras tantas: Push to Ad Drama, Campanhas da Heineken..

    Guerrilha já não é feita a pensar apenas no local fisico, mas sim na capacidade de distribuição da mensagem após a acção.

  4. João Bem Autor do artigo

    Completamente de acordo Luís.
    No local a campanha não funciona de todo.
    No entanto a nível de redes sociais a notoriedade conseguida pela campanha de certeza foi altíssima. E um bom exemplo disso é que estamos aqui a falar da campnha 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *